A #1 ECO EMPRESA DO FUTURO


RODOVIAS SOLARES IRÃO PROTEGER O MEIO AMBIENTE E ESTIMULAR A ECONOMIA

De quem é o trabalho de “salvar o planeta” – é responsabilidade do governo? Ativistas de consumo? Organizações sem fins lucrativos?

E se for nenhum desses? E se fosse possível para as empresas a fazê-lo, através da combinação de responsabilidade social e ambiental com os seus próprios objetivos de negócios, e atingir os seus objetivos enquanto continua a ter um impacto positivo sobre o mundo? 

Como exemplo, pense sobre a recente demanda por e advento da energia solar
Estamos todos familiarizados com painéis solares que são instalados em lugares como telhados, onde eles são facilmente expostos à luz solar. Mas você já pensou em painéis solares sendo usados em outros espaços abertos, como parques de estacionamento, ruas ou mesmo rodovias? O potencial para a geração de mais energia e mais oportunidades econômicas seria enorme – o que é, pelo menos, o que casal de engenheiros Scott e Julie Brusaw estão apostando.

Marido e mulher Scott e Julie Brusaw são os criadores de uma empresa chamada Solar Roadways (Estradas Solares – tradução literal), que transforma estacionamentos, ruas e sim, até mesmo estradas, em superfícies de geração de energia ao longo da última década.


A ideia de “estradas solares” remonta ao início dos anos 2000, quando a frase “aquecimento global” estava começando a pegar ainda mais vapor. Preocupada com o que estava aprendendo sobre as emissões de CO2, Julie Brusaw lançou a ideia de substituir superfícies de asfalto e concreto por painéis solares que poderiam ser acionados, conforme Scott, engenheiro elétrico, planejou.

O conceito era bastante simples: painéis solares coletam energia do sol, transformar a luz solar em eletricidade, alimenta a rede que por sua vez alimenta a população. Se estes painéis solares pudessem ser usados para substituir os cerca de 50.000 quilômetro quadrados de asfalto e superfícies de concreto expostos ao sol, Scott e Julie calcularam que poderia produzir 3X mais energia do que usamos, o que eliminaria a necessidade do uso de carvão e usinas de energia, reduziria as faturas de energia de todos além de abrir um novo campo de oportunidades de emprego e ramos empresariais.

É verdade que a ideia era grande, mas também era plausível. Para além da superfície superior dos painéis solares – um vidro temperado que seria aperfeiçoado por especialistas de materiais – a tecnologia necessária para os painéis já existentes. Além da tecnologia dos painéis de base sociais, as estradas solares implementam um elemento de aquecimento na superfície para evitar que a neve ou o gelo se acumule em climas mais frios.

Cada painel também contém luzes LED que poderiam se acender em qualquer configuração. Estas luzes são utilizadas para “pintar” as linhas de estrada, iluminando as ruas para condução mais segura durante a noite, indicando lugares de estacionamento, e até mesmo sinalizando perigo à frente. Para ter luzes LED, os painéis são equipados com uma placa de microprocessador para controlá-los. Um microprocessador é como um computador que pode se comunicar, o que significa que os painéis poderiam falar uns com os outros, de modo que, se um quebra, os outros podem indica-lo. Um técnico, então, poderia simplesmente sair e trocar o painel por um novo e levar o painel quebrado para o reparo. Compare isso com o árduo processo de reparação de buraco, e depois comparar com o número de oportunidades de emprego que surgiriam nas estradas, não só para engenheiros elétricos e técnicos solares reparadores do painel, mas também para empresas que se enquadram em cada uma das indústrias associadas às tecnologias das estradas.

Teste de remoção de neve com um aquecedor e um aquecedor. Imagem © www.solarroadways.com
Outro benefício da estrada solar é o corredor de cabos projetados pelos Brusaw para ficar um pouco abaixo do ombro da estrada e acompanhar a pista. Um cofre no corredor seria capaz de coletar as águas de chuva, que responde por mais de 50% da poluição na água da nossa nação. A água da chuva que atravessa gramados e palntações, pegando pesticidas e fertilizantes, e em seguida vai para a estrada, pegando óleo ou anticongelante normalmente vai para o corpo de água mais próximo. Mas o corredor seria uma maneira de tratar a água ou filtrá-la direita no local. O cofre também poderia potencialmente ser revestidas com uma série de bombas e válvulas de retenção que movem a água para onde ela é necessária – para bombas, zonas agrícolas, ou ainda melhores áreas de filtração.

Do outro lado do corredor é a energia e os dados do cofre. Além de cabos de energia de habitação, o corredor poderia ser um lugar ideal para passar cabos de fibra óptica, o que permitiria o acesso à Internet de alta velocidade em todos os pontos. Cabos de energia poderiam ser colocados também para se livrar de torres de celular, de modo que não importa onde você se encontra, você tem recepção de telefone celular.

Rodovias solares também poderiam criar uma melhor infra-estrutura para carros elétricos. Não só os painéis solares fornecem uma plataforma fácil para recarregar (ligar), eles poderiam recarregar de modo dinâmico. Carregamento dinâmico ocorre quando o carro é capaz de carregar enquanto está em movimento. Algumas empresas já começaram a criar dispositivos de indução mútua, antes que o carregamento dinâmico se torne regra.

Rodovias solares também teriam um impacto significativo sobre o mercado de carros elétricos. Alguns dos maiores inconvenientes dos veículos eléctricos são os custos elevados, poucos quilômetros percorridos, longos tempos de recarga e escassez de estações de carregamento. Rodovias solares iriam fornecer uma solução viável para estas questões e, em última análise, como a procura e a oferta de veículos elétricos continuam a subir, a economia de veículos elétricos se tornasse mais atraente para os consumidores.

Para aumentar ainda mais o envolvimento no impacto ambiental, Scott encontrou uma maneira de misturar resíduos com matéria orgânica e criar a estrutura interna de suporte dos painéis solares. Como os oceanos e os aterros sanitários estão sendo preenchidos com sacos plásticos de lixo, garrafas de água, pneus e muito mais, isso iria criar um novo tipo de programa de reciclagem que ajudaria a resolver uma quantidade significativa de resíduos da nossa população.

Claro que o custo inicial de painéis solares é um dos primeiros pontos de debate. Mas estradas de asfalto são à base de petróleo, e estão se tornando cada vez mais caro para construir e manter. Rodovias solares, por outro lado, vai se pagar ao longo de sua vida útil através da geração de eletricidade. 

Cobrindo estradas, ou mesmo calçadas e estacionamentos, com painéis solares também poderia ajudar a reconstruir infra-estrutura decadente do país, criando um número de empregos no governo e novas oportunidades para empreendimento econômico. E como Scott vê, quando estradas solares se tornarem a nova regra, as empresas irão equipar seus estacionamentos com painéis solares e as pessoas vão trocar seus motores de combustão interna por veículos praticamente totalmente elétricos, usando menos carvão para energia e menos petróleo para seus carros. Potencialmente, nós poderíamos ser capazes de nos afastar do uso de combustíveis fósseis.

Scott e Julie Brusaw de pé sobre um estacionamento protótipo. Imagem  © www.solarroadways.com
Até agora, Solar Rodovias tem atraído a atenção do Departamento de Transportes dos EUA, que concedeu aos Brusaw dois contratos para desenvolver rodovias com painéis solares que fossem suficientemente seguros para veículos em altas velocidades, forte o suficiente para suportar o peso do tráfego constante e capaz de gerar potência constante. Scott e Julie também levantaram mais de US $ 2 milhões em campanhas de financiamento colaborativo, o que lhes permitiu adquirir um edifício e contratar funcionários para começar a fabricar os painéis solares.

Enquanto há muito mais testes a serem feitos antes que estas estradas solares se tornem realidade, o potencial está lá. Rodovias solares poderiam muito bem tornar-se nossa rede elétrica nacional, fornecendo uma solução para os aumentos dos custos de energia e o aquecimento global, e um campo completamente novo de oportunidades econômicas para empresas e consumidores. 
Questões sociais e ambientais, tais como o aumento dos custos de energia e os perigos da mudança climática, criaram um cenário inteiramente novo e competitivo, onde empresas como a Solar Roadways estão questionando os modelos existentes, explorando novas alternativas, encontrando novas formas de atender as necessidades dos consumidores e finalmente criando um novo modelo econômico mais sustentável e que também crie melhoras sociais e ambientais.

Questões mais urgentes do mundo exigem inovação radical para serem resolvidas. Isso significa que as inovações na tecnologia ou novas formas de organização e processos, o último ponto é que existe um novo foco sobre como cumprir as diretrizes emergentes. E como não há qualquer solução simples, empresas com fins lucrativos, bem como indivíduos inspirados, estão encontrando maneiras de agir empresarialmente para mudar os paradigmas existentes de uma forma que beneficia o planeta e a economia.


(Fonte/Tradução de: http://humanelevation.tonyrobbins.com )


Pense diferente, esteja conectado!








1 Comment

  • Professor Bebeto

    Reply Reply 7 agosto, 2015

    Gostei da ideia. Mais uns 20 ou 30 anos isto vai ser a solução sem dúvida. Isso se não houver outras idéias

Leave A Response

* Denotes Required Field